R.I.P Esta semana

15:46



Quando o mundo ainda está a recuperar de uma segunda-feira (ainda mais) dolorosa com a noticia da morte de David Bowie, eis que Alan Rickman vem estragar-nos a quinta-feira.


Bowie é a maior estrela do mundo da música, conseguiu sempre surpreender-nos o que lhe valeu a alcunha de Camaleão. Marcou várias gerações, de maneira diferentes, e se eu por acaso já não ouvia David Bowie à imenso tempo, e sendo 100% sincera nem me tinha apercebido que um disco novo tinha sido lançado na passada Sexta-feira, voltei a ouvir agora, em forma de homenagem. Mas o que mais me marcou foi sem dúvida Lazarus, a forma original como o cantor nos informa que está a morrer. Ouvi e vi o vídeo na segunda e fiquei em choque: é de génio!



O eterno professor Snape marca de outra forma, porque foi uma personagem mais activa na minha vida: vi todos os filmes da saga Harry Potter, acompanhei o desenvolvimento desta história e cresci ao mesmo tempo que a saga. Não sou, nem nunca fui, aficionada pela saga, não me considero uma Potterhead. Mas a verdade é que havia algo de especial nos filmes e nos livros, a forma como os actores deram vida às personagens. Chorei quando o Dobby morreu, e fiquei em choque quando descobrimos a verdade sobre Snape, e pior quando Dumbledore morreu.
2016 chega e tira-nos dois grandes artistas de uma assentada só, e de maneiras tão semelhantes - ambos tinham 69 anos e morreram de doenças oncológicas - pelo lado positivo, agora é sempre a melhorar, certo?

Planos para o fim-de-semana: rever a saga de Harry Potter e ouvir David Bowie, porque as grandes estrelas devem ser sempre recordadas! 

You Might Also Like

0 comentários

Like us on Facebook