The Good Doctor | 5 Razões Para Assistir

07:00

Amantes de séries por aí? Agora que só se fala em La Casa de Papel eu venho contrariar as tendências e falar de uma outra excelente série: The Good Doctor!

Para quem ainda não conhece a série: acompanhamos a história de Shaun Murphy, um jovem cirurgião com autismo e síndrome de savant, que está a iniciar a sua carreira num prestigioso hospital.


1- Acabamos a entender melhor como funciona a mente de um autista;
Os meus conhecimentos sobre autismo? Mínimos, muito mínimos. Mas ao acompanhar o desenvolvimento da série conseguimos desfazer algumas ideias pré-concebidas que nos são "impostas" pela sociedade. É um abre olhos para todos nós: TODOS conseguimos fazer aquilo com que sonhamos, desde que estejamos dispostos a lutar por isso. É abordado o debate que tem de ser feito antes de se fazer uma contratação deste género, para uma profissão que lida com a responsabilidade de salvar vidas. É pioneira e acredito que seja um pequeno passo para mudança de mentalidades e novas oportunidades para pessoas que antes viam os seus sonhos limitados por uma doença.

2- Relacionamentos Inter-Pessoais;
Apesar de ser o tema principal, a série vai muito para além do óbvio e deixa-nos entrar na especificidade das relações entre colegas de trabalho/família. Personalidades diferentes e modos de pensar completamente opostos, mas vemos como por vezes temos de ceder e aceitar as opiniões de toda a gente.

Dinâmicas que se desenvolvem além das relações amorosas, que não são de todo o foco principal, e que nos deixam entrar na mente das personagens.


3- Aborda assuntos de extrema importância: descriminação, assédio, etc;
A estrutura pode ser simples: cada episódio tem um tema que se desenvolve a partir de um ou mais casos médicos, sem novidades certo? Yup, a questão é mesmo os temas que são abordados sem medos e sem pudores, que nos "confrontam"com realidades distantes (ou não) da nossa. Transsexualidade, violência doméstica e assédio no local de trabalho são só a ponta do véu.

O melhor é que são bem abordados, muito bem abordados.

4- A performance de Freddie Highmore;
Não conhecia o Freddie Highmore antes de assistir a esta série (shame on me) e acreditem que passei uma boa parte do tempo a achar que de facto ele era autista. É das melhores representações que já vi, não é estupidamente exagerado e não cai no ridículo. É uma aproximação da realidade, uma representação fiel que nos permite deixar alguns preconceitos de lado e aprender muito.


5- Diversidade de temas e personagens;
Quando muito se fala de igualdade entre sexos, raças... esta série prima pela diversidade. Temos homens e mulheres de diversas nacionalidades que não escondem ou tentam disfarçar as suas origens, "Nicholas Gonzalez, o Dr. Melendez, tem ascendência mexicana. Antonia Thomas é negra e usa o cabelo cacheado para viver a personagem Claire Brown. Chuku Modu, o Jared, tem ascendência nigeriana. Tamlyn Tomita, a Allegra Aoki da trama, nasceu no Japão."


Deixo-vos o trailer para abrir ainda mais o apetite:

You Might Also Like

1 comentários

  1. Já ouvi falar mesmo bem desta série e só me deste mais vontade de a ver! Fiquei mesmo curiosa! Já agora, adorei os conteúdos do teu blog e ganhaste uma nova seguidora!

    Beijinhos,
    www.the-mjournal.com

    ResponderExcluir

Like us on Facebook